14 de maro de 2018 às 11:07

Encceja: após críticas por resultados tardios, MEC antecipa calendário 2018

O Ministério da Educação divulgou nesta quarta-feira (14) as datas de aplicação do Encceja (Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos) de 2018. A prova é destinada a pessoas que não puderam completar os estudos na idade ideal e

Crédito:Denny Cesare/Estadão Conteúdo

Denny Cesare/Estadão Conteúdo

O Ministério da Educação divulgou nesta quarta-feira (14) as datas de aplicação do Encceja (Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos) de 2018. A prova é destinada a pessoas que não puderam completar os estudos na idade ideal e desejam obter a certificação dos ensinos fundamental e médio.

Não há taxa de participação, mas quem se inscrever e não comparecer à prova deste ano, terá de pagar R$ 45 de reembolso ao governo no ano que vem caso queira se inscrever novamente no exame. Em 2017, a abstenção foi de mais de 60% dos candidatos.

Confira as datas de prova:

O edital do Encceja Nacional foi publicado nesta quarta no Diário Oficial da União. As inscrições estarão abertas de 16 a 27 de abril. A solicitação de atendimento por nome social poderá ser feita entre os dias 30 de abril e 4 de maio. A aplicação do exame acontecerá em dois turnos: matutino e vespertino. Os resultados serão divulgados em outubro.

As datas de aplicação e divulgação de resultado deste ano são bem anteriores às do ano passado, quando as provas foram realizadas em outubro e a divulgação das notas, apenas em fevereiro deste ano. Candidatos reclamaram que a demora nos resultados de ensino médio impedia a matrícula em diversas universidades pelo país. Nesta quarta, o MEC admitiu que o calendário foi antecipado em 2018 justamente para atender a essas demandas.

Na prova de ensino fundamental, são cobrados conhecimentos em língua portuguesa, língua estrangeira moderna, artes, educação física, redação, história e geografia. Já na de ensino médio, linguagens, códigos e suas tecnologias, redação, ciências humanas e suas tecnologias. Cada prova objetiva conta com 30 questões de múltipla escolha.

A expectativa do MEC é que 1,5 milhão de pessoas se inscrevam para as provas dos ensinos fundamental e médio, número semelhante aos dos inscritos no ano passado.

Desde o ano passado, o Encceja passou a ser usado como certificação de Ensino Médio, substituindo o Enem nesta tarefa.

Para tentar obter a certificação de conclusão do ensino fundamental, é preciso ter 15 anos completos na data de realização do exame. Para o do ensino médio, é preciso ter 18 anos completos na data. Quem não conseguir a nota mínima exigida em todas as provas poderá obter uma declaração parcial de proficiência.

Os certificados não são emitidos diretamente pelo MEC. No ato de inscrição, o candidato poderá escolher qual secretaria estadual de Educação ou instituto federal quer que emite seu diploma.

Quem desejar pode se inscrever tanto no Encceja quanto no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) deste ano. Se atingir as notas mínimas em ambos, poderá participar do Sisu (Sistema de Seleção Unificada).

Fonte: UOL

comentários

Estúdio Ao Vivo