14 de maio de 2018 às 12:45

Google pode se salvar de dois processos abertos pela Microsoft e Buscapé

A Superintendência-Geral do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) recomendou na última sexta-feira (11) que dois processos que investigam possíveis infrações do Google sejam arquivados.

Crédito:iStock

iStock

A Superintendência-Geral do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) recomendou na última sexta-feira (11) que dois processos que investigam possíveis infrações do Google sejam arquivados.

Os processos envolvem as empresas E-Commerce Media Group Informação e Tecnologia, dona dos sites que comparam preços de produtos Buscapé e Bondfaro, e Microsoft.

No primeiro caso, o Google é acusado de copiar e exibir no Google Shopping avaliações de produtos feitas por clientes nos sites Buscapé e Bondfaro.

Para o Cade, não há provas de que a possível conduta do Google neste caso teria prejudicado os internautas brasileiros. Além disso, outros sites com serviços de comparação de preços informaram que não tiveram nenhum problema semelhante ao descrito pelos sites acima.

No outro caso, a Microsoft, dona do site de buscas Bing, afirma que o Google reduziu incentivos para que empresas pudessem anunciar ao mesmo tempo em sua página de busca (Bing Ads) e no próprio Google (AdWords). Para a empresa, o buscador concorrente estaria inserindo condições de uso abusivas para os clientes brasileiros envolvendo perdas de resultado a quem anunciasse nos dois serviços.  

Neste caso, o Cade entendeu que, mesmo sendo possível, a conduta não teve um resultado negativo. O órgão afirmou que entrou em contato com vários clientes das duas plataformas de anúncios para verificar se existia algum tipo de limitações nos serviços contratados.

A decisão ainda não é definitiva. Agora, os processos seguem para o tribunal do Cade, que dará a palavra final sobre os dois casos. Infelizmente, ainda não há prazo determinado para isso.

Fonte: UOL

comentários

Estúdio Ao Vivo