17 de abril de 2018 às 07:50

Hamilton relembra dia em que quis socar rival: ?Não devia ter me segurado?

?Será que eu cheguei perto de bater alguém??, respondeu o inglês, pensativo. Até que seu semblante mudou totalmente quando ele se lembrou de um momento tenso na carreira. Hamilton não explicou exatamente quando ou com quem se desentendeu, mas disse se arr

“Será que eu cheguei perto de bater alguém?”, respondeu o inglês, pensativo. Até que seu semblante mudou totalmente quando ele se lembrou de um momento tenso na carreira. Hamilton não explicou exatamente quando ou com quem se desentendeu, mas disse se arrepender até hoje de não ter chegado às vias de fato.

“Sim, já cheguei muito perto de bater em alguém na F-1. Não vou falar quem foi, mas realmente cheguei perto! E ainda hoje acho que não deveria ter me segurado. Cara, como eu queria ter batido nele!”

Ao longo de mais de dez anos de carreira, Hamilton teve alguns desentendimentos, especialmente em seu primeiro ano de F-1, dividindo a McLaren com Fernando Alonso. Um episódio especialmente tenso aconteceu no GP da Hungria, quando Alonso o segurou deliberadamente na classificação para que ele não tivesse tempo de fazer sua última tentativa. O espanhol acabou punido pela FIA e Hamilton ficou com a pole.

O inglês teve ainda altos e baixos nos últimos anos com Nico Rosberg. O momento mais tenso entre os dois aconteceu no GP da Bélgica de 2014 quando o alemão admitiu, na reunião da equipe logo após a prova e diante de Hamilton, ter batido de propósito no inglês. Segundo ele, para “provar seu ponto de vista.” A Mercedes mudou sua atitude em relação à liberdade que dava para seus pilotos depois daquele dia.

Hamilton lembrou o quanto é difícil se segurar mesmo dando entrevistas logo após as provas, pois é um momento de muita adrenalina.

“Imagine estar em um cenário em que seus sentidos estão à flor da pele, suas emoções estão uma loucura. Você está furioso e ao mesmo tempo empolgado, seu corpo cheio de adrenalina, e alguém coloca um microfone na sua frente: você não vai reagir da maneira que gostaria. Mas as pessoas vão te julgar por aquele momento”.

Para o tetracampeão, isso é ainda pior na Fórmula 1 em comparação com outros esportes, o que não é algo positivo na sua opinião.

“É legal ver emoções no esporte, mas aqui… em um jogo de hóquei, ninguém se importa se sai pancadaria. É bacana. Em corridas de Nascar isso também acontece e, por algum motivo, a reação é diferente. Se a gente tivesse pancaria aqui, meu Deus! Sua carreira estaria acabada.”

Mesmo não estando em boa fase, Hamilton reagiu com tranquilidade depois do quarto lugar no GP da China, no último final de semana. Após três etapas disputadas, o piloto da Mercedes ainda não venceu, mas está em segundo no campeonato, a nove pontos de Sebastian Vettel. Em Xangai, o tetracampeão revelou estar “perdido com o rendimento dos pneus”, mas espera estudar os dados e dar a volta por cima já na próxima etapa, que será disputada no Azerbaijão, dia 29 de abril.

Fonte: UOL

comentários

Estúdio Ao Vivo