12 de junho de 2017 às 05:00

Moovit sai na frente do Waze com serviço de carona solidária em São Paulo

O serviço de carona solidária do app de transporte Moovit, o Moovit Carpool, começa a funcionar nesta segunda-feira (12). Anunciada no início do ano, a plataforma funcionará, por enquanto, apenas na cidade de São Paulo. Nas primeiras semanas, a atividade

Crédito:Getty Images/iStockphoto

Getty Images/iStockphoto

O serviço de carona solidária do app de transporte Moovit, o Moovit Carpool, começa a funcionar nesta segunda-feira (12). Anunciada no início do ano, a plataforma funcionará, por enquanto, apenas na cidade de São Paulo. Nas primeiras semanas, a atividade será gratuita para os passageiros, enquanto os motoristas receberão um reembolso de viagens da companhia.

Em março, o Waze anunciou que também traria seu serviço de carpool para o Brasil. No entanto, até o momento, a empresa não divulgou quando seria e em quais cidades será disponibilizado.

Para quem não conhece, o Moovit é um app que fornece informações de transporte público, como itinerários e até o horário que determinado ônibus deve passar em uma parada. Com a função carpool, a ideia da empresa é conectar motoristas com passageiros que têm horário, origem e destino semelhantes.

Por se tratar de uma carona solidária, a plataforma vai cobrar uma quantia do passageiro e repassar para o condutor. Este valor, segundo a companhia, vai ser uma espécie de reembolso pelo gasto de combustível por quilômetro. No futuro, o Moovit deve ficar ainda com uma pequena quantia desse valor para tornar a "plataforma financeiramente sustentável".

A composição do valor cobrado tem motivo. A modalidade é regulada pelo decreto municipal 56.981/2016, que determina que a carona solidária não tenha fins lucrativos e que a atividade não possa ser exercida com profissionalismo. Para evitar isso, o app vai limitar que os motoristas possam dar carona pelo app apenas duas vezes por dia.

"No fim do mês, um motorista pode economizar centenas de reais e isso é significante. É muito caro manter um carro no Brasil, e isso é uma motivação chave para os motoristas", explicou Itay Gil, VP e head do projeto Carpool do Moovit, em conversa com o UOL Tecnologia.

São Paulo é a terceira localidade do Moovit Carpool e a primeira na América Latina. A plataforma da empresa está disponível em seu país de origem, Israel, e nas regiões de Roma e Lácio, na Itália.

Divulgação >

É possível também configurar caronas diárias, o que pode ser particularmente interessante para pessoas que fazem um mesmo trajeto para o trabalho, por exemplo, todos os dias. Próximo ao horário configurado para deixar a residência ou o escritório, o app envia uma notificação dizendo que há motoristas disponíveis.

Por parte do motorista, é necessário que ele baixe um app diferente chamado Moovit Carpool (disponível para iOS e Android). Lá, ele vai colocar detalhes do carro e seu número de conta — uma vez por mês, o Moovit vai transferir o dinheiro coletado dos passageiros.

Após esta parte de cadastro, o motorista pode informar dados de seu itinerário diário ou de algum lugar em específico que ele deseja ir. Na sequência, ele receberá notificações de viagem. Caso aceite, ele poderá ver dados do Facebook do passageiro e entrar em contato por telefone ou mensagem.  Divulgação >

A empresa diz ter milhões de usuários que consultam o app para informações de transporte público — portanto, na maioria, passageiros. Como a companhia vai conseguir chegar aos motoristas?

"Nosso usuário não tem carro ou tem um veículo em casa, mas não quer usar. Então, acreditamos que muitos passageiros podem virar também motoristas (e vice-versa), até pelo rodízio de veículos que existe na cidade. Porém, acreditamos no efeito comunidade, em que cada passageiro é um embaixador do serviço", explicou Gil, do Moovit.

Outra questão sobre a implementação do serviço é: se os passageiros e motoristas usam todos os dias o app e sabem da rotina um do outro, por qual razão eles continuariam a entrar no app?

"A gente se preocupou com isso quando lançamos em outros lugares, porém a realidade, acredite, é diferente em mercados maduros. A grande vantagem do app é dar escolhas, pois nem sempre saio de casa ou deixo o trabalho no mesmo horário", justificou o executivo do app de transporte.

Fonte: UOL

comentários

Estúdio Ao Vivo