16 de abril de 2018 às 09:29

MTST invade tríplex no Guarujá atribuído a Lula

Integrantes do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto) e da Frente Povo Sem Medo invadiram, na manhã desta segunda-feira (16), o apartamento tríplex no Guarujá (litoral de São Paulo) que levou à condenação e prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da

Crédito:Reprodução/Twitter

Reprodução/Twitter

16.abr.2018 - Tríplex do Guarujá (SP), que seria do ex-presidente Lula, foi ocupado por integrantes do MTST

Integrantes do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto) e da Frente Povo Sem Medo invadiram, na manhã desta segunda-feira (16), o apartamento tríplex no Guarujá (litoral de São Paulo) que levou à condenação e prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Os manifestantes colocaram uma grande faixa do movimento na varanda do tríplex, que é virada para a fachada no prédio. Um grupo de militantes também de aglomerou na rua em frente ao edifício, que fica em frente para a praia de Astúrias, gritando palavras de ordem.

O coordenador nacional do MTST, Guilherme Boulos, pré-candidato à Presidência pelo PSOL, comentou a ocupação nas suas redes sociais. "Se é do Lula, o povo poderá ficar. Se não é, por que então ele está preso?", disse em postagem do Twitter. 

O apartamento avaliado em R$ 2,2 milhões será leiloado em 15 de maio. Ele é atribuído ao ex-presidente Lula. O petista foi condenado sob a acusação de ter recebido R$ 2,4 milhões em propina da OAS referentes a contratos da empreiteira com a Petrobras.

O valor corresponde à reserva do tríplex e à reforma do imóvel. Lula foi condenado a 12 anos e um mês de reclusão, e está preso desde o dia 7 de abril na sede da Polícia Federal em Curitiba. Lula diz ser inocente, diz que não quis o apartamento e que não há provas contra ele.

Fonte: UOL

comentários

Estúdio Ao Vivo