13 de maio de 2018 às 16:25

Notas roqueiras: The Gard, Laure Briard...

– Formada em 2010 por Allan Oliveira (guitarra), Beck Norder (vocal) e Lucas Mandelo (bateria), a The Gard desde o princípio teve como objetivo a música autoral, embora tenham ganhado bastante relevância na região metropolitana de Campinas, de onde é originária, com seu show "Tributo ao Led Zeppelin". Em meio ao setlist das músicas do Led, a The Gard sempre apresentou suas composições próprias. Com o tempo o interesse do público pelas canções autorais foi crescendo e o espaço para elas, no setlist, aumentando."Madhouse", disco de estreia da The Gard, foi então uma consequência natural. Produzido pelos próprios músicos em parceria com André Diniz do Estúdio 260 de Indaiatuba/SP, "Madhouse" reúne as faixas "Play Of Gods", "Music Box", "The Gard Song", "Back To Rock", "Kaiser Of The Sea", "Madhouse" e "Panem at Circenses". E como não poderia deixar de ser, além das sete composições autorais, "Madhouse" também vai trazer um novo arranjo para "Immigrant Song" do Led Zeppelin, a banda que, para o The Gard, sempre representou a terra de neve e gelo de onde eles vêm com seu barco rumo às novas terras desconhecidas. "Immigrant Song" foi inclusive escolhida para ser o primeiro single de "Madhouse" e será lançada em videoclipe no próximo dia 12 de Abril. Um teaser já está disponível: https://youtu.be/e7HliIPTI6o

– A cantora francesa Laure Briard chamou atenção no ano passado quando realizou a sua primeira turnê pelo Brasil em parceria com o guitarrista Benke Ferraz, do Boogarins. O encontro com a banda de Goiânia tem sido responsável por esse rumo inesperado da cantora. Se conheceram durante o show do SXSW em 2017, tocaram juntos no México, veio pro Brasil e agora ela só consegue compor em português. "Eu escrevi e compus a minha primeira música em português durante uma noite quente de verão, um pouco antes da minha turnê no Brasil", conta Laure. “Eu não conseguia dormir. Na época, eu estava aprendendo as músicas Garota de Ipanema e Meditacão de Jobim na guitarra. De repente achei que seria legal criar uma bossa nova com letras em português só por diversão. Eu nunca aprendi português, mas como escutava muita música brasileira as palavras estavam grudadas na cabeça. Já tinha um pouco das letras e melodia e os arranjos finalizamos nos ensaios em São Paulo". Assim, nasceu "Janela", a primeira composição em português de Laure. A música conta com a produção de Benke e foi gravada em Goiânia no Complexo Estúdio. "Janela” faz parte do EP Coração Louco, disco composto todo em português. Após a bem sucedida turnê no país, Laure voltou para a França e sentiu a necessidade de escrever mais músicas em português. Então, no seu apartamento, com apenas um gravador e a ajuda do Google Translator, ela compôs mais 6 músicas que foram gravadas no início desse ano em Mogi das Cruzes, no estúdio Mestre Felino, com Benke assinando a Produção, dessa vez com a participação dos músicos da lendária banda local, Hierofante Púrpura, além dos seus colegas de banda Boogarins. Escute em Janela – https://www.youtube.com/watch?v=Dpg34KOsWlw

Fonte: UOL

comentários

Estúdio Ao Vivo