14 de maro de 2018 às 11:29

PM rejeita ?jeitinho? e diz que mudança na tabela do Paulista é necessária

Responsável pelo policiamento dos estádios, o major Alexandre Vilariço disse que não há espaço para ?jeitinhos? e a alteração da tabela do Campeonato Paulista é necessária, principalmente para preven...

Crédito:Divulgação/Prefeitura de São Paulo

Divulgação/Prefeitura de São Paulo

Jogo Bragantino x Corinthians está marcado para o Pacaembu

Responsável pelo policiamento dos estádios, o major Alexandre Vilariço disse que não há espaço para "jeitinhos" e a alteração da tabela do Campeonato Paulista é necessária, principalmente para prevenir possíveis confrontos de torcida. Em entrevista à "ESPN Brasil", o representante da Polícia Militar do Estado de São Paulo explicou a situação e disse que o jogo entre Bragantino e Corinthians, marcado para as 11h (de Brasilia) de domingo no Pacaembu, é o mais indicado para passar por mudanças.

São dois os aspectos que preocupam o major em relação ao duelo. Na manhã de domingo, está agendada uma Corrida de Pedestres que terá como base a Praça Charles Miller e prevê a circulação de milhares pessoas. Já às 16h do mesmo dia, São Caetano e São Paulo se enfrentam no ABC paulista e existe a preocupação da polícia com possíveis embates durante o deslocamento.    

"(A Corrida em um horário próximo ao jogo) gera um problema de deslocamento. Haverá um grande número pessoas na região, tem a estrutura do evento que precisa ser demonstrada... São uma serie de complicadores, mas mas o principal motivo é o deslocamento para São Caetano", disse.

"Não dá para pensar nisso, mesmo sendo um estádio mais pequeno (em São Caetano do Sul). Você tem um jogo do Corinthians no Pacaembu, você tem prova de pedestre, deslocamento de torcidas. Há uma necessidade que precisa ser alterada, esse é o posicionamento. Não tem jeitinho, a possibilidade de alteração tem que ser feita. A FPF está vendo a melhor forma para que não tenha nenhum tipo de problema ou confronto", completou.

De acordo com Alexandre Vilariço, a solicitação está relacionada a uma questão de prevenção de brigas de torcidas. Ele ressaltou que a PM pode garantir a segurança na praça esportiva, mas não é onipresente para evitar encontros de torcidas que são mais prováveis quando dois times jogam em horários próximos. Vale lembrar que o Estado de São Paulo adota a política de clássicos em torcida única justamente por esse motivo.

"A questão é que a instituição não é onipresente, As pessoas estão se deslocando, podem se encontrar em estações de trem, ônibus. Pode haver confrontos. Temos uma situação de prevenção. Se houver possibilidade de mudança de jogo, a gente não tem esse encontro. Pode ser que os dois jogos ocorram e não acontecendo nada. A partir do momento que ocorre um confronto e pode haver morte, tudo (o nosso trabalho) cai por terra", explicou.

A Federação Paulista de Futebol deve se manifestar nesta quarta-feira sobre como resolverá o impasse

Fonte: UOL

comentários

Estúdio Ao Vivo