20 de julho de 2021 às 15:40

The Beatles, Queen e Springsteen já cantaram a amizade. Ouça as músicas e conheça as histórias

Para celebrar o dia do amigo

"You're My Best Friend" - Queen
O baixista John Deacon era uma espécie de George Harrison do Queen. Quieto, de não aparecer muito e ligeiramente emburrado, ele escrevia uma ou duas canções em cada álbum da banda, que, não raro, se destacavam tanto quanto as composições de Freddie Mercury ou Brian May ("I Want To Break Free" e "Another One Bites The Dust" também são de sua autoria).
Deacon nunca foi tão feliz enquanto compositor quanto em "You're My Best Friend", uma bela ode à amizade lançada em 1975 e escolhida como o compacto para suceder "Bohemian Rhapsody". O resultado foi uma daquelas canções de fazer até o ser mais emburrado do planeta dar um sorriso, graças à sua mensagem positiva e por trazer uma melodia com um enorme poder de cativar o ouvinte.
Mais de uma década depois, em 1986, Deacon, agora em parceria com Mercury, retomaria o assunto com outra canção que fez sucesso: "Friends Will Be Friends".
"You've Got a Friend" - James Taylor
Nos começo dos anos 60, Carole King escreveu ao lado de seu marido Gerry Goffin alguns dos maiores clássicos da música pop - "The Loco-motion" com Little Eva e "Will You Still Love Me Tomorrow?" com as Shirelles entre elas. Na década seguinte, King, se reinventou como cantora e compositora e vendeu milhões de cópias de seu álbum "Tapestry" (1971).
Nesse disco estava aquela que se tornaria um dos grandes hinos à amizade já escritos. "You've Got A Friend" não chegou a emplacar na versão de sua autora, mas se tornou um grande hit na voz de James Taylor que regravou a canção não muito depois da versão original. Nesse vídeo os dois cantam a música juntos em 2013:
"With A Little Help From My Friends" - The Beatles
Composta por Lennon e McCartney especialmente para a voz do baterista Ringo Starr, essa ode à camaradagem presente em "Sgt. Peppers Lonely Hearts Club Band" (1967) se tornou um dos grandes clássicos dos Beatles. Pensando bem, não tinha como ele não cantar essa canção, já que Ringo definitivamente é o Beatle com quem nós, meros mortais, mais facilmente podemos nos identificar. Dentro do grupo ele também sempre foi o mais diplomata e o único a manter amizade com todos eles depois que a banda acabou.
"With A Little Help From My Friends" também recebeu uma regravação antológica de Joe Cocker que se tornou tão ou mais famosa que a original.
O vídeo abaixo traz Paul McCartney e Ringo Starr cantando esse clássico indiscutível em 2009, em uma das raras vezes me que os dois se apresentaram publicamente juntos desde o fim da banda, há mais de cinco décadas.
"You've Got A Friend In Me" - Randy Newman, escrita para "Toy Story"
Não deixa de ser irônico que Randy Newman, um dos mais mordazes satiristas da história do pop, tenha conseguido fama e fortuna como compositor de trilhas e canções para o cinema. O fato é que Newman tem um grande talento para escrever a partir diversas perspectivas e sob a ótica de diferentes personas.
Isso lhe causou alguns problemas, como quando gravou canções em primeira pessoa sobre não gostar de baixinhos ("Short People") ou outra do ponto de vista de um racista do sul dos Estados Unidos ("Rednecks"). É essa facilidade, e talento nato, que lhe ajudam na hora de compor sob encomenda. Como é o caso da tocante "You've Got A Friend In Me" feita para a animação "Toy Story" de 1995, que se tornou um clássico no mesmo patamar das maiores canções já feitas para os mais emblemáticos filmes da Disney.
"Bridge Over Troubled Water" - Simon & Garfunkel
Desde que foi lançada em 1970 "Bridge..." se tornou um standard, tendo sendo regravada milhares de vezes e emocionando ouvintes ao redor do mundo. Composta por Paul Simon, a música é um exemplo de como cada detalhe é fundamental na hora de se criar um clássico: a letra e sua mensagem universal sobre estender a mão ao próximo quando este estiver precisando, o arranjo que deu o clima emotivo e dramático que a composição pedia, o instrumental - quem toca na faixa são alguns dos melhores músicos de estúdio de todos os tempos - e principalmente a interpretação, que ficou a cargo de Art Garfunkel que passou a mensagem da letra com perfeição.
O triste é saber que esse foi o canto de cisne da dupla, que se separou logo depois, do lançamento do álbum de mesmo nome, após uma série de desentendimentos. Ainda hoje, os dois não resolveram, por completo, as suas desavenças, ainda que tenham colocado as diferenças de lado em algumas ocasiões, que sempre se mostraram muito lucrativas, como se viu no início dos anos 80, em uma turnê que culminou com o inesquecível show no Central Park, em 1982, de onde a performance abaixo foi retirada.
"Bobby Jean" - Bruce Springsteen
Essa música encapsula um momento de grande tristeza pela qual todos nós já passamos: aquele momento em que os caminhos da vida acabam levando à separação de uma amizade. Ainda que Springsteen nunca tenha confirmado explicitamente, é mais do que aceito que essa canção foi feita logo depois que o guitarrista Stevie Van Zandt decidiu deixar a E Street Band para seguir como artista solo.
Steve sempre foi conhecido como o conselheiro de Bruce e eles eram amigos de décadas. A música entrou no blockbuster "Born in The USA" (1984) e se tornou uma das canções mais queridas pelos fãs do músico.
A história dos dois, de qualquer forma, não terminou ali. Springsteen desfez a E Street Band no final da década de 80, mas a reuniu novamente nos anos 90. Van Zandt foi chamado para retornar o seu antigo posto e topou, mantendo viva assim a chama dessa amizade que já tem mais de 50 anos.

Fonte: Vagalume

comentários

| Praia FM 106,1 - Bertioga - SP'); }
Estúdio Ao Vivo