17 de abril de 2018 às 04:00

Treino do Fla no Maracanã tem mais torcida do que jogos do time no Carioca

Punido pela Conmebol em virtude da barbárie protagonizada por torcidas organizadas na final da Copa Sul-Americana de 2017, o Flamengo fará contra o Santa Fe-COL, quarta-feira (18), a segunda partida ...

Crédito:Rodrigo Coca / Flamengo

Rodrigo Coca / Flamengo

A torcida do Flamengo se mobilizou para apoiar o time em treino aberto no Maracanã

Punido pela Conmebol em virtude da barbárie protagonizada por torcidas organizadas na final da Copa Sul-Americana de 2017, o Flamengo fará contra o Santa Fe-COL, quarta-feira (18), a segunda partida com portões fechados na Copa Libertadores. O palco do jogo será um silencioso Maracanã. Nesta terça-feira (17), porém, o estádio estará completamente diferente. São esperados cerca de 50 mil flamenguistas para o treino aberto do time no palco da partida. A atividade está marcada para às 15h.

Para se ter uma ideia da mobilização, o número de torcedores é consideravelmente maior do que em qualquer jogo do Flamengo no Campeonato Carioca. Até o final da noite de segunda-feira (16), 40 mil bilhetes já haviam sido trocados pelos rubro-negros. No Estadual, o maior público do clube foi na semifinal, quando acabou eliminado pelo Botafogo - 28.345 pagantes.

Curiosamente, o menor público se deu no jogo que marcou o retorno do ídolo Júlio César. Em uma noite chuvosa, apenas 2.843 torcedores pagaram ingresso no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. O Estadual foi um fiasco de público - exceção da finalíssima entre Botafogo (campeão) e Vasco -, no entanto, não é segredo que a torcida do Flamengo tem verdadeira obsessão pelo título da Copa Libertadores, conquistado apenas uma vez, já no longínquo 1981. Ricardo Borges/Folhapress >

Se no Campeonato Carioca era necessário adquirir bilhetes por preços muitas vezes fora da realidade da maioria da torcida, o treino aberto custa apenas 1 kg de alimento não perecível. As trocas pelos ingressos seguem até 12h nas lojas oficiais do clube - não haverá serviço no Maracanã.

A segurança na parte interna do estádio será realizada por uma empresa privada contratada pelo Flamengo. Do lado de fora, o 6º Batalhão de Polícia Militar dará apoio. As torcidas organizadas planejam levar um considerável número de bandeiras, além de bandeirões e instrumentos musicais. A expectativa é a de uma festa como se estivessem no jogo contra o Santa Fe.

O Flamengo abriu as portas e, mesmo diante da incógnita de momento no futebol rubro-negro, a torcida comprou a ideia. Os dirigentes se mostraram satisfeitos com a mobilização e esperam que o apoio se transforme no combustível do time na Copa Libertadores, algo que faltou na semifinal do Campeonato Carioca e foi o estopim para a série de mudanças no departamento mais importante do clube.

Fonte: UOL

comentários

Estúdio Ao Vivo